Arquivo

Archive for the ‘Política’ Category

Marina Silva, a candidata dos jovens, é a primeira presidenciável com chances reais de alcançar o Planalto a partir de um discurso “verde”

            A candidata a Presidente da República do Partido Verde-PV, Marina Silva, tem muitas peculiaridades que tornam sua candidatura um exemplo de superação: mulher, negra, alfabetizada pelo Mobral aos 16 anos, de origens humildes e dona de um discurso pautado essencialmente em políticas “verdes”, o carisma de Marina a mantém em terceiro lugar nas pesquisas de intenção de votos e em crescimento constante, mesmo sendo representante de um partido relativamente pequeno. Ela pode ser a zebra das eleições, pelo menos entre os jovens e intelectuais é favorita. Sua posição deve-se ao desenvolvimento das culturas e desmistificação de alguns preconceitos. Ainda que não vença, sua campanha já é sinal de vitória contra a discriminação.

Por Larissa Reis Ferreira

Categorias:Brasil, Política

Audiência Pública: direito do cidadão

Audiência pública realizada no Plenarinho da Câmara Municipal de Teresina, no dia 17 de junho.

Na manhã do dia 17 de junho, realizou-se no Plenarinho da Câmara Municipal de Teresina uma audiência pública para tratar da qualidade do abastecimento de água em Teresina. O vereador Firmino Filho foi o proponente da reunião. Na oportunidade estiveram presentes representantes da Agespisa, da Social Democracia Estudantil (SDE), da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, da sociedade civil em geral e vereadores da Casa.

Segundo definição do glossário legislativo da Câmara dos Deputados, uma audiência pública é uma “reunião realizada por comissão técnica, a pedido de deputado dela integrante ou de entidade interessada, com o objetivo de instruir matéria legislativa em tramitação, bem como tratar de assunto de interesse público relevante relativo à área de atuação da Comissão. O requerimento para convocação de audiência pública deve ser encaminhado ao Presidente da Comissão. Cabe ao Plenário deliberar se o aprova ou rejeita”.

O que a maioria das pessoas talvez não saiba é que qualquer membro da sociedade civil pode solicitar uma audiência pública. Quando sentir necessidade de esclarecimento sobre determinado assunto, os cidadãos comuns, no mínimo 50 pessoas, podem convocar uma reunião desse tipo. “Você nunca tem a oportunidade de sentar e conversar com um diretor da Agespisa ou alguém que possa responder as suas perguntas sobre a própria Agespisa. Numa audiência desse tipo, se não dá pra você perguntar tudo, dá pra, pelo menos, perguntar questões da área em que você mora ou trabalha, e procurar elucidar questões que possam vir nos momentos de problemas. É sempre bom saber a quem recorrer, a quem perguntar e procurar saber quais os direitos que a gente pode ter”, afirma Gardênia Dantas, representante da SDE,  já participou de várias audiências públicas. Ela acredita que essa é uma das formas de se construir a democracia. “As pessoas, hoje em dia, votam mal, exigem mal dos seus políticos porque elas não tem conhecimento das suas necessidades. As necessidades não são tratadas como coletivas, mas como individuais. É uma coisa que no Estado democrático não deveria ocorrer. Se eu não tenho uma comunidade coletiva presente no que diz respeito às necessidades, aos problemas, a gente não pode exercer, de forma alguma, a nossa função como eleitor ou como cidadão, em qualquer aspecto que seja”, completa.

Texto e Fotos: Ludmila Barbosa

Categorias:Política, Teresina

Tribunal de Contas do Estado comemora 10 anos da LRF

O evento trará palestras em comemoração aos 10 anos da Lei de Responsabilidade Fiscal

Por Renée Mourareneemoura@bol.com.br

Foto: Acesse Piauí

Fachada da Sede do TCE-PI.

Acontece em Teresina, no próximo dia 5 de maio, durante todo o dia, o evento que comemora os 10 anos da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), organizado pelo Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI).

A programação do evento trará o V Seminário de Administração Municipal, que acontecerá no auditório do TCE-PI, o II Fórum de Debate Sobre Administração Pública, no auditório da OAB-PI, o I Ciclo de Debates de Direito Financeiro, no auditório do CCHL-UFPI,  e o II Seminário de Eficiência na Administração Pública.

Confira a programação completa do evento

O evento tem como público a sociedade em geral, em especial alunos, professores e profissionais das diversas áreas ligadas à gestão pública. Segundo a organização do evento “os debates permitiram aos profissionais que atuam na Administração Pública tirar dúvidas e assim melhor atender à qualificação técnica demandada pelo mercado, bem como auxiliaram na implementação de novas metodologias de trabalho, buscando reduzir entraves burocráticos”.

O evento dispõe de 400 vagas abertas à toda sociedade, tendo como critério de seleção a ordem de inscrição. As inscrições para o evento serão gratuitas e podem ser feitas pelo site do TCE-PI. Clique aqui para fazer sua inscrição.

TRE alerta fim de prazo para alterar dados do título eleitoral

A 1ª via do título eleitoral sai na hora

Correndo contra o tempo, os cartórios de Teresina funcionarão em horário especial até o dia 5 de maio para atender a demanda de expedição de títulos eleitorais, solicitação de 2ª vias, transferências de domicílios, e revisão de dados.

O expediente até a próxima sexta-feira (30/04) ocorre das 7h às 14h. Já do dia 1º até o dia 5 de maio, o atendimento poderá ser feito no horário das 7h às 18h. De acordo com o oficial do TRE-PI, Waldeck Moraes, equipes estarão de plantão até no feriado do Dia do Trabalhador para atender as solicitações.

Atualização via Internet

Também é possível atualizar as obrigações eleitorais e dar inicio a processo de transferência de domicilio, alistamento eleitoral e revisão de dados, via internet. No entanto, o prazo encerra no dia 30 de abril, sexta-feira.

Documentação

Para realizar as solicitações são necessárias as originais e cópias dos documentos de identidade e do comprovante de residência.

Quem deixou de votar por mais de duas eleições e não justificou deve procurar um cartório para regularizar a situação.

Por Virgiane Passos

Sem pressa para definir candidatura, PSOL deixa decisão para maio

Para Alexis Leite, o PSOL precisa de tempo para tomar a decisão mais acertada possível.

As eleições se aproximam e, enquanto nos demais partidos a ordem é definir alianças e marcar posições, o PSOL adota uma postura contrária. Durante o último final de semana foi realizada uma reunião com as militâncias do partido para definir o caminho a ser percorrido na próxima eleição. No encontro ficou acertado que a posição final do partido quanto uma possível candidatura ou até mesmo uma aliança de apoio a outro partido só sairá no próximo mês.

Segundo o presidente do diretório regional do PSOL, professor Alexis Leite, a situação atual é de indefinição, mas que isso não preocupa, já que é preciso cautela e cuidado para tomar a decisão correta. “Precisamos de tempo para tomar a decisão mais acertada. É válido discutir se manteremos a idéia de uma candidatura própria e como vamos debater e nos comportar perante a sociedade”, ponderou Alexis.

Mesmo sem pressa para definir sua posição nas próximas eleições, as conversas nos bastidores do partido apontam para o fortalecimento de alguns nomes para encabeçar a chapa na disputa pelo Governo Estadual, como Lucineide Barros, Brasil, Aldir Nunes e Madelena Nunes. Para o senado, o partido trabalha com os nomes de Zilton, Alexis Leite e Aldir Nunes.

O posicionamento final quanto à candidatura própria sairá no mês de maio, provavelmente no dia 22, quando está marcada uma nova reunião com toda militância.

Por Jeferson Soares

Manifestação de mototaxistas impede trânsito na Frei Serafim

Trânsito ficou parado por cerca de 30 minutos

Na manhã desta segunda-feira (26), dezenas de mototaxistas pararam o trânsito na Av. Frei Serafim em protesto contra um projeto de lei que visa a criação de mais alvarás para que se possa exercer a profissão.

A manifestação foi pacífica. Os mototaxistas estacionaram seus veículos no cruzamento da Av. Frei Serafim com a R. Desembargador Pires de Castro por cerca de 20 a 30 minutos, o suficiente para ocasionar um engarrafamento gigantesco na mais movimentada avenida de Teresina.

Além da manifestação contra o projeto, os mototaxistas protestam também por mais fiscalização do STRANS para reprimir os trabalhadores clandestinos. “Nós que fizemos tudo certo, pagamos todos os impostos, temos o direito de querer que os clandestinos sejam retirados da rua. A gente não tem demanda suficiente de serviço e o que tem ainda tem que dividir com quem não paga imposto. Isso está errado”, protesta seu Luís Ferreira, mototaxista.

O Projeto

Criado pelo vereador Edvaldo Marques (PSB), o projeto de lei, que tramitava desde o final de 2008, foi aceito semana passada pela Câmara Municipal. Entretanto, segundo explicações do próprio vereador, o documento destina-se apenas a adequar a lei municipal que rege a profissão à lei federal. Esta estabelece que deve haver um mototáxi para cada 800 habitantes.

Em Teresina, há um mototáxi para cada 400 habitantes, provando que muitos alvarás foram liberados além do limite que se pode permitir. “Quem não aceita isso é porque não concorda com a concorrência, que é uma prática saudável para o usuário. Quanto mais a população cresce, mais alvarás devem ser cobrados”, explica Edvaldo Marques.

Texto e foto por Jordana Cury

Sílvio Mendes diz que governo do PT no Piauí foi mera propaganda

Na tarde desta quarta-feira (14), o ex-prefeito de Teresina, Sílvio Mendes, em entrevista a um programa televisivo local, afirmou que no governo do PT existiu muito ‘marketing’ e que está feliz com os resultados das atuais pesquisas eleitorais feitas pelo Instituto Amostragem. Apesar disso, diz se sentir em desvantagem quando comparado ao atual governador, Wilson Martins.

“A pesquisa me dá muita alegria, porém uma alegria contida. Ainda mais porque opositores tentaram desqualificar meu trabalho e a mim, mas as pessoas são inteligentes e enxergam que não é verdade. A pesquisa se torna um combustível para trabalhar mais e seguir, até porque o desenvolvimento não pode ser mera propaganda, tem que chegar a casa das pessoas. O Crescimento tem que ser real, no governo existiu muito marketing”.

Segundo o ex-prefeito, o governador tem mais vantagens políticas por possuir maior poder de barganha.  “É muito mais fácil fazer uma campanha no governo, estou em desvantagem porque o governador tem mais poder de barganha, por isso vou ao povo”.

A pesquisa

De acordo com a pesquisa feita pelo Instituto de Amostragem, Sílvio Mendes lidera as intenções de votos, atingindo até o momento 34,83%. Em segundo lugar está o pré-candidato do PTB, João Vicente Claudino, com 24,98%, seguido do governador Wilson Martins (PSB), com 23,31%. Já Antônio José Medeiros (PT) aparece em quarto lugar com 6,68% das intenções de votos.

A pesquisa foi realizada  pelo Instituto Amostragem no período de 09 a 12 de abril, sob encomenda da direção nacional do DEM. Foram entrevistadas 1.137 eleitores em 42 municípios de todas as regiões do Piauí. A margem de erro da pesquisa é de 2,85%, para mais ou para menos. O Instituto não incluiu na pesquisa o candidato do PMDB.

Alianças políticas

Sílvio Mendes se diz bastante cauteloso ao tratar de assuntos como a formação de alianças. Ele afirma que somente pode oferecer aos partidos políticos a sua vontade de trabalhar pelo estado. “Não tenho nada a oferecer aos partidos, apenas a vontade de trabalhar pelo Piauí, de fazê-lo crescer, se desenvolver. Acredito que ainda há muito a ser feito”.

Sobre uma possível aliança com o PMDB, o ex-prefeito afirma que não há nada concreto até o momento. “Tudo já foi dito, agora cabe a eles decidir. Acredito que eles ficaram na base. Não é nada concreto, é um sentimento”. Já sobre o PTB, Sílvio disse apenas que ainda não pensou o suficiente no assunto e que qualquer decisão deve ser tomada com calma, para que não seja preciso voltar atrás.

Por Jordana Cury