Início > Crônica > Crítica ao retrato da sala

Crítica ao retrato da sala

É um quadro de beleza sem igual! Ao fundo, riscas de giz emolduram lindos anéis dourados e bronzes. Juntos, eles formam uma cabeleira farta que toca o rosto de pêssego da modelo. Lindos olhos verdes parecem sorrir acompanhando o sorriso dos lábios que deixa os dentes a mostra. Não é uma dentição perfeita, é verdade, mas o conjunto a torna exuberante. O queixo nem fino nem grosso separa a cabeça do pescoço. E dali a admirar o busto é um pulo… seios fartos e firmes, decote profundo escondido por um ramalhete de rosas que está no primeiro plano da imagem. Ah, porque essas flores foram colocadas ali? Triunfo do artista que não podendo mostrar mais do que mostrou, provoca a mente de quem contempla sua obra a construir a imagem do belo. O ombro e os braços também aparecem numa postura que denuncia descontração. A menina parece não se importar com a presença do outro. Ai meu Deus, esse retrato é meu!

Por Larissa Reis Ferreira

Anúncios
Categorias:Crônica
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: